Página Inicial







Em Foco
Março de 2019

Chade: «A igreja missionária será a igreja do futuro»
Por: Javier Fariñas Martín, jornalista



A diocese de Doba foi erigida em 6 de Março de 1989, e o seu primeiro bispo foi o missionário comboniano Michele Russo. Agora, as rédeas da sede estão nas mãos de um bispo diocesano, Martin Waïngue, que enfrenta os desafios da pobreza, a falta de educação e a chegada de refugiados provenientes da vizinha RCA. De tudo isto nos fala nesta entrevista.     Foi ordenado bispo em Fevereiro de 2017, pelo que lhe calhou participar num dos encontros de formação que a Santa Sé organiza para os bispos nomeados nos últimos meses. Na audiência com o papa, o próprio Francisco os intimou a trabalharem, a não se sentirem como príncipes e a não se cansarem de estar junto das pessoas. O convite foi muito concreto. Durante a audiência, o papa disse-nos que o bispo tem de ser, em primeiro lugar, uma pessoa de oração, uma pessoa que anuncie a Palavra de Deus, dado que o anúncio é o primeiro ministério do nosso serviço pastoral como bispos. Também nos pediu que sejamos pessoas de comunhão, de comunhão...

Indique o seu nome de Utilizador e Palavra-chave para obter o texto completo.
Se já é assinante e deseja consultar os destaques on-line peça o Nome de Utilizador e Palavra Passe utilizando este formulário.





Comente esta informação

Imprimir   |   Enviar a um amigo



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados