Página Inicial







Em Foco
Maio de 2018

Comércio Justo: Mercadorias do mundo
Por: CARLOS REIS, Jornalista



Nas últimas duas décadas, o comércio justo deixou de ser uma pequena iniciativa de nicho para conseguir um alcance global. O movimento modifica as relações comerciais internacionais injustas por meio de um processo de intercâmbio de produtos respeitadores da Natureza.     Em 1964, na Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), os países do Sul defenderam, em vão, a nova concepção «Comércio, Ajuda Não» de apoio ao desenvolvimento. O movimento internacional Fairtrade é criado de seguida, baseado na promoção de uma aliança entre todos os actores da cadeia comercial, dos produtores aos consumidores, excluindo os intermediários não necessários, visando denunciar as injustiças do comércio e construir princípios e práticas comerciais mais íntegras e solidárias. O comércio justo assume desde o início as missões da sensibilização dos cidadãos sobre as regras e o funcionamento do comércio internacional, nacional e local, e a actividade comercial baseada...

Indique o seu nome de Utilizador e Palavra-chave para obter o texto completo.
Se já é assinante e deseja consultar os destaques on-line peça o Nome de Utilizador e Palavra Passe utilizando este formulário.





Comente esta informação

Imprimir   |   Enviar a um amigo



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados