Página Inicial







Em Foco
Novembro de 2018

China: Espíritos inquietos no império do meio
Por: MARGARIDA SANTOS LOPES, jornalista



 Os católicos na China enfrentam vários desafios: o êxodo para as cidades que esvazia as suas comunidades rurais; mais funerais do que baptismos, políticas repressivas, a sinização das religiões... É para manter viva uma Igreja há tantos anos dividida que o Papa Francisco acaba de assinar um acordo histórico com o regime de Xi Jinping, que lhe reconhece legitimidade na nomeação de futuros bispos. A próxima etapa poderá ser uma visita oficial a Pequim.   Há um «renascimento religioso» na China e o Governo «está preocupado», diz-nos o sociólogo Richard Madsen, antigo missionário Maryknoll em Taiwan, um dos maiores estudiosos da cultura chinesa. «O Cristianismo, tal como o Islão e o Budismo tibetano, são especialmente problemáticos, devido à sua aspiração à universalidade, sob um Deus cuja lei é superior à de um governante temporal, e às suas ligações internacionais.» Autor de obras de referência, como China’s Catholics: Tragedy and Hope in an Emerging Civil Society, Madsen verifica...

Indique o seu nome de Utilizador e Palavra-chave para obter o texto completo.
Se já é assinante e deseja consultar os destaques on-line peça o Nome de Utilizador e Palavra Passe utilizando este formulário.





Comente esta informação

Imprimir   |   Enviar a um amigo



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados