Página Inicial







Sudão: Protestos continuam e autoridades fazem mais detenções
11 de Fevereiro de 2019

Centenas de sudaneses tomaram as ruas de Omdurman, no domingo, 10 de fevereiro, para exigir a libertação de dezenas de mulheres detidas durante os protestos populares.

 

Os manifestantes de Omdurman, cidade vizinha de Cartum, marcharam em direção da Prisão Feminina onde se encontram as mulheres detidas.

 

Gritos e cartazes pediam a queda do regime ditatorial do Presidente Omar al-Bashir e a restauração da paz, justiça e igualdade.

 

A polícia e as forças de segurança usaram gás lacrimogéneo para dispersar os manifestantes, na sua maioria mulheres.

 

Mais cedo, o governo sudanês disse que cerca de 800 manifestantes foram presos durante os protestos, no entanto, fontes da oposição estimam que o número é de 1.000 pessoas detidas em várias partes do país.

 

Grandes protestos ocorrerem em todas as cidades do Sudão desde 19 de dezembro. As manifestações começaram pela escassez de combustível e pelo aumento do preço dos alimentos, mas agora se transformaram em protestos de pleno direito, a pedir a renúncia de al-Bashir.

 

O governo sudanês confirmou a morte de 31 pessoas no decurso dos protestos, mas relatórios independentes, incluindo da «Human Rights Watch», apontam que mais de 51 pessoas foram mortas.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados