Página Inicial







Paquistão: Cristã acusada de blasfémia foi absolvida
31 de Outubro de 2018

Asia Bibi, cristã acusada de blasfémia e condenada à morte no Paquistão, foi absolvida na manhã desta quarta-feira, 31 de outubro de 2018.

 

Três de juízes membros da Suprema Corte, liderada pelo Juiz Mian Saqib Nisar, declararam Asia Bibi absolvida da condenação à morte decidida em 2010 por suposta blasfémia e ordenaram a sua libertação imediata.

 

Mãe de quatro filhos, foi acusada após ter, alegadamente, insultado o profeta Maomé durante uma discussão com um grupo de mulheres com as quais trabalhava no campo. Bebeu água de um poço e, tratando-se da única cristã do grupo, foi acusada por algumas das muçulmanas de ter contaminado o poço. Uma história ligada ao abuso da lei da blasfémia que vigora no país.

 

Pe. James Channan, dominicano e à frente do «Centro da Paz» de Lahore, comentou a notícia na Agência Fides: “A Corte comprovou que Asia Bibi é inocente e a libertou. Ela foi condenada à morte por falsas acusações de blasfémia. Sua libertação é uma vitória da justiça e do Estado de direito. Os juízes da Suprema Corte do Paquistão expressaram seus julgamentos livremente e não sofreram nenhum tipo de pressão de grupos islamistas fundamentalistas e radicais”.

 

“Muitos cristãos e não cristãos em todo o mundo oraram pela libertação de Asia, enquanto ela estava na prisão como inocente, agora as orações foram ouvidas: vamos agradecer ao Senhor. É necessário dizer e agradecer aos direitos humanos, organizações que levaram o caso a sério e levantaram suas vozes por justiça”, acrescentou Channan.

 

O caso tem provocado tensões no Paquistão. Dois políticos que tentaram ajudar a mulher foram assassinados.

 

Muhamad Afzal Qadri, o líder do partido islamista radical Tehreek-e-Labaik disse que os juízes que absolveram Asia “merecem a morte” e exigiu a demissão do primeiro-ministro, Imran Khan. Também apelou aos protestos em massa nas ruas e represálias contra os cristãos.

 

O governo emitiu um alerta e fortaleceu a segurança na frente de todas as igrejas cristãs do país.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados