Página Inicial







Rep. Centro-Africana: Bispo comboniano escapa à morte e salva muçulmanos
18 de Maio de 2017

O Bispo de Bangassou arriscou a sua vida para evitar que cerca de mil muçulmanos fossem assassinados pela guerrilha anti-Balaka (milícia de não-muçulmanos), em um dos mais recentes episódios de violência na República Centro-Africana.

 

No domingo, 14 de maio, o espanhol Juan José Aguirre Muñoz esteve na mesquita do bairro muçulmano de Tokoyo, onde foi negociar a liberação de mais de mil pessoas que se refugiaram no interior do recinto. Na saída, vários guerrilheiros, que atacaram a cidade no dia anterior, abriram fogo. Dom Aguirre, missionário comboniano, se posicionou na entrada da mesquita e saiu ileso, mas uma pessoa que estava ao seu lado imediatamente caiu morta antes de cessar o tiroteio.

 

Após o ocorrido, a milícia anti-Balaka concordou em deixar a cidade, onde milhares de pessoas estão refugiadas: cerca e 1.000 pessoas na mesquita, 1.500 na igreja e 500 no hospital. Além disso, cerca de 3.000 pessoas fugiram para a República Democrática do Congo.

 

Por sua parte, a Missão das Nações Unidas na África Central anunciou que a operação de evacuação de refugiados em andamento.



© copyright Missionários Combonianos - Revista Além-Mar | Todos os direitos reservados